Maçonaria em Curitiba

A maçonaria é difundida como uma associação semissecreta, que tem por princípios básicos a fraternidade e a filantropia entre seus membros. São aproximadamente 10 milhões de maçons pelo mundo, com 150 Grandes Lojas. No Brasil são 27 Grandes Lojas, com um pouco mais de 80 mil participantes. Não é um número muito elevado, pois não há a intenção de se fazer muitos adeptos, visto que para se ingressar na Ordem Maçônica há uma seleção rigorosa, onde são escolhidos cidadãos que se destacam na sociedade, nos mais diferentes segmentos, sem distinção de raça e credo, porém não são aceitas mulheres entre seus membros.

A tradição maçônica no Paraná remonta à época da Independência do Brasil em 1822, quando a Comarca de Curitiba pertencia a Província de São Paulo. Nessa época fundou-se em Paranaguá a Loja União Paranaguense, em março de 1837. Em Curitiba, alguns anos mais tarde, em 1845, organizou-se a Loja Fraternidade Coritibana e, em 1847, em Morretes a Loja Conciliação Morreteana.

Os lemas pregados como fundamentais para os maçons são a liberdade, a igualdade e a fraternidade, procurando o aperfeiçoamento do indivíduo e a construção de um caráter nobre. Embora não seja uma entidade destinada à assistência social, muitos de seus membros participam de serviços de caridade e obras assistenciais.

Atualmente, em Curitiba há por volta de trinta lojas, dentre elas a Fraternidade Paranaense nº5, a Dario Vellozo nº6 e a Tiradentes nº 18, além de outras.

DocierAnabella Mercados das ArtesTelhas PerkusSafe CleanOs 12 CezaresTravelcoopBrindes Omega ZLogosBrMaxx Fun25/05/2011