Lendas Antigas de Campo Largo

O primeiro proprietário das terras de Campo Largo, o Capitão Antonio Luiz Lamin, conhecido também como Capitão Tigre, colocou o nome de sua propriedade de Tamanduá. O Tamanduá é riquíssimo em histórias e contos sobre o lugar e seus primeiros moradores.

Ainda hoje, elas são contadas e recontadas, recordando e salientando os grandes feitos, o valor e as proezas de alguns moradores, que ficaram famosos por diferentes motivos. Um exemplo desses causos é a lenda do Tesouro do Padilhão:

Chegou até nossos dias uma história bem do gosto popular, das mais comentadas e apaixonantes: a do Tesouro do Padilhão, sonhado e temido pelos caçadores de tesouros ocultados e não recuperados. Trata-se duas bruacas cheias de moedas de ouro, mandadas enterrar por José Maria Padilha, o Padilhão, em sua fazenda Carlos. O lugar tornou-se assombrado, pois, com as bruacas, foi morto e enterrado o escravo que fez a cova e, por isso, o tesouro tronou-se encantado. Conta a história que todos aqueles que foram à sua procura nunca mais retornaram.

As histórias que ainda fascinam e mechem com a imaginação dos moradores mais antigos da região trazem à tona um pouco mais do cotidiano dos primeiros integrantes da comunidade, que deram origem à cidade de Campo Largo.

Web Development LogosBr Webmarketing Criativa Ciatour Embratel Web Marketing em Curitiba