EJA em Curitiba

Durante muito tempo conhecida como supletivo, a Educação de Jovens e Adultos (EJA) é uma modalidade de ensino ofertada pelas escolas municipais, estaduais e particulares, que visa atender jovens (acima de 14 anos) e adultos que não tiveram acesso à escolarização em idade própria.

De acordo com os dados do Censo Escolar – Educacenso 2009, a modalidade EJA (presencial) registrou em Curitiba um número total de 15 mil matrículas no ensino fundamental e de 14 mil no ensino médio, incluindo as escolas estaduais, municipais e privadas; a EJA (semi-presencial) registrou 188 matrículas no ensino fundamental e 439 no médio, verificando-se apenas nas escolas privadas.

A Educação de Jovens e Adultos oferecida pela Secretaria Municipal de Educação de Curitiba, não é seriada, não reprova (por respeitar o processo de aprendizagem do aluno) e não exclui (se o aluno desistir ele pode voltar do ponto em que parou). Além disso, são realizados Exames de Equivalência para as pessoas que chegaram a frequentar as séries iniciais do ensino fundamental e não concluíram. O exame avalia os conhecimentos do aluno, e se ele estiver apto, recebe a certificação por parte da Secretaria Municipal de Educação.

Nessa modalidade também existem projetos, principalmente para incentivar os alunos, como o “Projovem”, programa do governo federal implantado em 2005, que tem como foco os jovens de 18 a 29 anos, que estejam dispostos a concluir o ensino fundamental e receber qualificação profissional. Um projeto municipal que tem alcançado várias faixas etárias e gêneros diferentes é o Programa “Alfabetizando com Saúde”, realizado nas unidades de saúde de Curitiba, responsável por atender aos usuários que não sabem ler e escrever, promovendo aulas de alfabetização ministradas por professores(as) voluntários.

Outra ação diferenciada é o Projeto “Hora da EJA”, disponibilizado para os jovens e adultos que não têm condições de frequentar as turmas de Educação de Jovens e Adultos das escolas municipais. O projeto funciona em locais e horários definidos em consenso com o público a ser atendido, onde a rede de colaboradores realiza atividades de incentivo à leitura e à escrita, motivando os alunos a concluírem as séries iniciais do ensino fundamental através de Exame de Equivalência.

O uso de tecnologias também faz parte da Educação de Jovens e Adultos, através do Projeto “Aprender Digital”, que atende alunos das séries finais do ensino fundamental da EJA. O projeto complementa as atividades do currículo com a tecnologia digital, utilizada tanto para desenvolver habilidades dessa área nos alunos, quanto para fazê-los participar de ambientes virtuais de aprendizagem, simulando situações práticas como a resolução de problemas, realização de exercícios, jogos e interação com os colegas e professores.

Na esfera estadual, existem várias escolas e Centros de Educação Básica para Jovens e Adultos (CEEBJA) que dispõe de vagas para a essa modalidade de educação. De acordo com os dados da Secretaria de Estado da Educação do Paraná (SEED), no total de 43 escolas em Curitiba ofertam EJA.

Como resultado dessas e de outras ações, a cidade recebeu em 2007 o selo de “Município Livre do Analfabetismo”, concedido pelo Ministério da Educação para os municípios que alcançam a taxa menor que 4% de analfabetismo. Curitiba ficou com 3,38%, a menor taxa do país.

 

Fonte: Secretaria Municipal de Educação -

             Cidade do Conhecimento

             SEED – Secretaria de Estado da Educação do Paraná

             INEP – Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais

             Anísio Teixeira – Educacenso 2009

LogosBrXiquitaDoutor CabeloCia das PulgasAuto Escola MeloGracie Barra Pr Jui JitsuChurrascaria ErvinBravoCriativa Moveis PlanejadosRei do CamarãoWonder Woman Depilação .